quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Doença de Parkinson (FONOAUDIOLOGIA)

Existem doenças degenerativas que afetam o cérebro, uma delas é o Parkinson, que compromete os movimentos. Apresenta sintomas como tremores, lentidão de movimentos, rigidez muscular, desequilíbrio além de alterações na fala e na escrita. A Doença de Parkinson é causada pela degeneração das células do mesencéfalo na região chamada substância negra, reduzindo a dopamina. Está é uma das substâncias que permite a comunicação entre os neurônios.



A doença de Parkinson ainda não tem cura, mas existem tratamentos que reduzem o avanço da doença, o mais utilizado deles é constituído do uso do medicamento, como o levodopa, associado a terapias. Estas são realizadas por uma equipe interdisciplinar, a qual acompanhará o paciente até o final de sua vida, já que embora os medicamentos busquem compensar a dopamina ao cérebro, é necessário as terapias para compensar as perdas motoras causadas pela doença.


Entre os profissionais, existe o fonoaudiólogo, que irá atuar diversificadamente nos sintomas relacionados à fala, voz, deglutição, na busca por reduzir a rigidez facial, entre outras áreas. Com isso, irá possibilitar a convivência ao máximo possível no ambiente familiar, como as conversas e jantares, e com suas atividades cotidianas, pedir informações, alimentar-se da melhor forma dentro de suas possibilidades, entre outras funções que lhe garantem qualidade de vida. Hoje, já existem muitos métodos desenvolvidos e utilizados nas terapias, como o Lee Silverman, que garantem melhores resultados em contrapartida ao avanço da doença. A voz rouca, a baixa melodia na voz e a rigidez facial são sintomas comuns. No entanto, não é rara a presença de disfagia (dificuldade de engolir) na fase oral nestes pacientes, embora os pacientes só relatem sobre este sintoma nos períodos mais avançados da doença. Isso pode estar relacionado com redução na sensibilidade do trato digestivo. Por isso, é importante acompanhamento dos sintomas e a realização do tratamento.


Nenhum comentário:

Postar um comentário